Caminhões são os principais automóveis no transporte de carga rodoviário no Brasil. Quem tem frota sabe a importância de manter seus veículos dentro das normas para que rodem cumprindo suas metas. Além de rendimento para as transportadoras, é a fonte de renda de muitos motoristas autônomos e/ou MEI (Microempreendedor Individual).

Para que uma frota esteja rodando bem e atendendo às necessidades da empresa, é crucial que a manutenção também esteja em dia. Lembrando que a manutenção é uma forma de prevenir possíveis estragos que levam a um prejuízo não calculado.

Leia alguns componentes que devem estar em bom estado antes de um caminhão sair para a estrada fazer uma entrega.

  • Faróis e sinalização:

Todas as luzes de um caminhão (faróis, lanternas, setas, luz alta, luz baixa, luz de freio, etc.) devem ser conferidas antes de sair para viagem. Por serem itens obrigatórios, mais do que se preocupar com a segurança na estrada, há o risco de levar multa caso passe por fiscalização.

  • Suspensão:

Verifique com frequência se todo o sistema está em bom estado. Se os parafusos estão apertados, pinos estão lubrificados, como estão as peças de desgaste, como estão os coxins e batentes das molas e da barra estabilizadora. Se a suspensão for a ar, verificar sempre as condições das buchas, balancins e pinos para saber se não há vazamentos de ar.

  • Freios e sistema de direção:

A revisão dos freios deve ser feita a cada 10 ou 15 mil quilômetros rodados ou de acordo com recomendações da montadora. Considerando a importância da manutenção dos sistemas de freio e direção, é um serviço que tem preço acessível.

Deve-se verificar o estado das lonas e tambores, fazer a drenagem dos reservatórios de ar juntamente com a troca do filtro secador de ar conforme recomendações do fabricante, evitando o acúmulo de umidade no sistema e consequentemente a redução da vida útil das válvulas pneumáticas. O sistema de freios é fundamental para a segurança do caminhão e do motorista que o está conduzindo.

Sobre o sistema de direção, sempre fique atento e analise se não há desgaste.

Saiba mais sobre Sistema de direção aqui.

  • Escapamento:

Condições de um asfalto irregular como impactos e trepidações podem provocar desgaste nas junções do sistema de escape de gases do veículo.
Por isso é recomendável verificar se todas as partes do sistema estão intactas, se não há corrosão por meio de ferrugem, se tudo está bem encaixado e funcionando de forma correta.

  • Pneus:

Os pneus são itens extremamente importantes para a segurança do veículo, pois todo o caminhão está apoiado sobre eles. Lascas na borracha ou desgastamento acentuado exigem atenção, já que aumentam a probabilidade de furos, rasgos e bolhas.

Também é aconselhável verificar com frequência os indicadores de desgaste; os sulcos da banda de rodagem devem ter uma profundidade mínima de 1,6mm em toda a sua extensão.
Calibragem, alinhamento, balanceamento e rodízio dos pneus devem ser feitos com a periodicidade correta para que não ocorra desgaste irregular.

Deve-se notar também se o pneu não está com a conicidade desigual - quando a forma cilíndrica não está regular, o pneu passa a possuir forma cônica. Se estiver, mesmo que depois de balanceado, o caminhão vai puxar para um lado. É preciso examinar qual lado o pneu está menor e posicionar todos os pneus para que não pende para um lado.

  • Filtros e óleo:

Filtro de óleo e filtro de combustível precisam ser trocados para que não prejudiquem os fluidos do motor do óleo novo, por exemplo. O filtro de combustível deve ser trocada de acordo com as especificações do fabricante ou montadora, normalmente a cada 15 mil quilômetros rodados.

Ficar de olho no nível de óleo também é importante para que o motor não seja prejudicado e cause problemas mais sérios.

Acrescentando, leve em conta as condições do asfalto que seu caminhão anda. Com certeza se for em uma pavimentação precária, a manutenção deve ser feita com uma frequência maior do que um caminhão que anda em concreto, por exemplo.

Para concluir, vemos que a manutenção preventiva é de extrema relevância tanto para caminhoneiros quanto para proprietários de veículos semelhantes, pois pode reduzir possíveis custos com consertos e reparos, além de evitar multas. Mas não é só isso, o aumento da segurança não é só para o motorista ou o próprio veículo, mas também para a mercadoria que está sendo transportada.

Portanto, não economize na manutenção do seu veículo, pois ele é primordial para que o desígnio de sua empresa seja cumprido.

 


gestao-de-frota-com-resultados