As versões eletrônicas dos documentos fiscais chegaram para facilitar as transações comerciais, trazendo mais agilidade, segurança e praticidade ao dia a dia das empresas. Mas nada é infalível, nem mesmo a tecnologia. Às vezes, ela falha e exige dos empresários uma saída alternativa, como a emissão de contingência da NF-e e do CT-e, que é a melhor opção quando os sistemas apresentam problemas, pois ajuda a evitar prejuízos.

No dia a dia de uma transportadora, nos deparamos com diversos detalhes onde precisamos estar atentos, caso contrário, pode ocasionar algum problema.

Para cada tipo de problema, há uma solução adequada. Já explicamos anteriormente sobre quando é necessário realizar o Cancelamento do CT-e. Neste post, vamos esclarecer em que situações se deve usar o CT-e de Anulação e o CT-e de Substituição.

O cotidiano de uma transportadora é cansativo, todos sabemos isso. Contratação de motorista, manutenção de veículos, emissão dos documentos, gestão financeira, etc. São muitos detalhes onde o gestor deve estar atento ao supervisionar tudo. Em meio a tantas particularidades, é normal, por exemplo, o operacional cometer erros ao emitir o CT-e e o gestor não conseguir monitorar adequadamente as operações. Quando isso acontece, o que deve ser feito? Neste post explicamos a diferença entre Cancelamento e Correção de CT-e.